Saneamento

Edital de saneamento em Orlândia mostra as oportunidades do setor para investidores
11 de agosto de 2021 | Por Barufi Consultoria

Sancionado há pouco mais de um ano, o Marco Legal de Saneamento já está promovendo mudanças profundas nas empresas responsáveis pelo tratamento de água e pela coleta de esgoto no país.

O grande objetivo é, a partir do crescimento da participação do setor privado, universalizar a oferta dos serviços de saneamento, que estão diretamente ligados à qualidade de vida e à saúde da população.

A urgência das mudanças, porém, está exigindo agilidade e capacidade de adaptação tanto dos gestores públicos quanto das empresas privadas interessadas em atuar como concessionárias no setor.

Alguns processos já em andamento evidenciam o quanto este mercado é promissor, mas também desafiador. Um deles é o de Orlândia, município de 44 mil habitantes do interior de São Paulo que publicou, em agosto de 2020, edital em busca de parceiros privados para cuidar da água e esgoto do município.

A licitação, estudada pela Barufi Consultoria, atraiu 19 consórcios interessados, e se encontra atualmente em fase de julgamento dos diversos recursos e questionamentos que recebeu. O certame nos dá algumas lições de como deve funcionar o processo de concessões dos serviços de saneamento sob as regras do Novo Marco de Saneamento.

 

A situação de Orlândia

A Barufi Consultoria realizou um estudo de viabilidade da concessão de saneamento em Orlândia e verificou tratar-se de um negócio promissor. O município tem condições de garantir a universalização do serviço, mas apresenta alguns desafios principalmente no que se refere ao tratamento de afluentes e redução das perdas de água tratada.

A modelagem do negócio e a condução do processo mostram o tamanho do desafio que as cidades devem enfrentar para se adequarem à nova legislação. Com 17 consórcios habilitados a enviar suas propostas, o certame enfrenta dezenas de recursos, que devem postergar a assinatura do contrato.

Para quem deseja apostar no saneamento, é hora de identificar onde estão as melhores oportunidades de investimento. A partir do case de Orlândia é possível tecer algumas considerações sobre o que o investidor deve considerar nesta análise. 

 

Modelo privado na gestão do saneamento

Atualmente, o setor privado é responsável por apenas 7% do mercado de saneamento no Brasil. Este monopólio estatal empresta ao setor as limitações típicas da gestão pública, com as amarras que costumam inibir práticas mais modernas e inovadoras de conduzir a empresa com foco em resultados.

Trazer um novo olhar para os processos é um dos diferenciais da iniciativa privada. Isso vale para o direcionamento dos investimentos buscando a eficiência na gestão, com menor impacto financeiro aos municípios, e na qualidade do serviço oferecido, com a universalização e redução de perdas de água, por exemplo.

 

Mapeamento dos parceiros

O novo marco legal do saneamento exige que os municípios sejam mais proativos. Os gestores públicos precisam definir com agilidade a forma de garantir os investimentos e a gestão adequados para buscar a eficiência e a universalização do serviço.

O setor privado precisa fazer a leitura de quais prefeituras estão mais preparadas para tomar esta decisão e conduzir o processo de concessão, quando este for o caminho escolhido. Assim é possível direcionar os investimentos em busca de mais segurança.

 

Identificação das oportunidades de melhoria

Em comparação com o setor público, a iniciativa privada dispõe de maior expertise para identificar oportunidades de melhoria e de ganhos de produtividade e eficiência. Assim, é possível otimizar os investimentos sem deixar de qualificar o serviço.

No caso de Orlândia, por exemplo, nos estudos que realizou para análise do negócio a Barufi Consultoria identificou que estruturas consideradas inadequadas ou sem serventia pelos próprios formuladores do projeto de concessão ainda são operacionalmente viáveis. É possível aproveitar melhor os ativos já existentes, melhorando a qualidade do serviço e o retorno do investimento.

 

Assim como ocorre em Orlândia, milhares de cidades do Brasil passam pelo dilema de adequar-se ao regramento do novo marco legal do saneamento obtendo as melhores condições e os melhores parceiros para qualificar seus serviços.

Neste contexto, há muitas possibilidades de bons negócios aos investidores que conseguirem identificar, por meio de estudos técnicos qualificados, as oportunidades mais promissoras.

Receba as principais notícias sobre infraestrutura direto no seu e-mail.
Assine nossa newsletter!

Newslatter enviado com sucesso!
Verifique seu email.